Antecedência: a solução para (quase) todas as situações com crianças

Já percebeu como os desafios com as crianças se intensificam quando estamos com pressa?

É justamente nessa hora que a birra fica homérica, a sujeira na roupa acontece, o brinquedo cai, a fralda vaza, os gritos pioram, o choro jorra…

Por que será? Lei de Murphy? Talvez….

Mas podemos chamar também de Lei da Natureza.

O tempo da criança é diferente do nosso tempo. Isso já sabemos. Mas, na hora da pressa, parece que esquecemos e entramos na espiral do automático.

Queremos tudo para ontem e a criança teima em ir na direção oposta, com seu padrão contemplativo e vagaroso.

Mas, veja bem, não é porque estamos com pressa que as crianças subitamente se tonam seres ágeis, eficientes, dotados de perfeita coordenação motora, competências estratégicas e pensamento lógico.

Parece engraçado ou até mesmo absurdo dizer isso, mas não é justamente o que muitas vezes queremos delas nesses momentos de correria?

Perdi a conta de quantas vezes forcei as meninas a um ritmo que não era o delas para atingir necessidades advindas do meu relógio atrasado e de quantas vezes isso gerou problemas que saíram do nosso controle justamente pela minha pressa interior (e exterior)

PS.: As meninas já aprenderam a identificar esse meu padrão. Isabela pergunta “mamãe, a gente está atrasada de novo?”. Laura diz “mamãe, por que você está fazendo tudo tão rápido?”.

Sabe quando as coisas fluem melhor pra gente?

Quando eu consigo fazer com antecedência.

Antecedência é a alma da paz doméstica com crianças.

Isso porque ela representa o tempo necessário para que as necessidades de todos os envolvidos sejam atendidas. Ninguém acaba atropelado no caminho. Os adultos fazem o que tem que ser feito ao mesmo tempo em que as crianças tem seu tempo interno respeitado e seus interesses satisfeitos.

Essa simples equação tem a impressionante capacidade de reduzir os conflitos e diminuir desafios de comportamentos dos pequenos. Eles milagrosamente ficam mais colaborativos e compreensivos.

Por outro lado, nós ficamos mais criativos, pacientes e também eficientes na resolução de entreveros que porventura surjam. Mantemos a conexão conosco e com a criança e isso gera atitudes mais inteligentes e sensíveis ao outro.

Eu sei. Pode ser difícil conseguir essa antecedência. Muitas vezes, vivemos no limite, correndo, apagando incêndios, consertando estragos de última hora.

Mas não seria esse um padrão a que estamos acostumados? Não seria possível um esforço para fazer as coisas de um modo diferente para obter resultados diferentes (e melhores)?

Claro que existirão situações urgentes, em que teremos de agir com pressa e imediatismo. Mas quando elas não são a rotina, são bem mais fáceis de serem administradas e superadas.

Com antecedência, nos violentamos menos e atropelamos menos as crianças. Há tempo de ver, ouvir, ser, estar, sentir… a vida deve até ganhar nova graça!

Vamos tentar?

x-default

_____________________________________

Fotos: Google

Deixe aqui o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s