DIY: Moldura para Fotos em Festa Junina

A festa junina da escolinha das meninas chegou com uma tarefa de casa: fazer, em família, um enfeite para ajudar na decoração do arraiá.

Sempre achei lindas as molduras de fotos para as festinhas, em especial, as festas caipiras. Tem de todo jeito:

Pareceu fácil, então resolvi arriscar.

Reuni o material:

– Papel Paraná (usamos o de menor espessura; o mais grosso deve ficar ainda melhor)

– Papelão (usamos uma caixa grande do supermercado)

– Pistola de Cola quente e refil de cola (bastante!)

– Tesoura (grande com ponta e pequena sem ponta)

– Estilete

– Régua

– Lápis

– Flores e folhagem artificial

– Papel crepom colorido (para forrar a moldura. Deve ficar lindo também com tecido, como chita ou juta)

Confesso que a escolha do material foi um pouco intuitiva e improvisada. Não segui um passo a passo certo, fui pela minha cabeça mesmo. E deu certo!

Nosso processo de criação começou sem crianças:

– Primeiro, cortei a estrutura da moldura inteira no papel Paraná. As medidas foram escolhidas no olhômetro, o que eu sabia de antemão era que queria o formato retangular.

– Abri a caixa de papelão e marquei com lápis as tiras na mesma espessura e nos tamanhos de cada lateral da moldura padrão, cortando com o estilete em seguida. A ideia era reforçar e engrossar a estrutura da moldura para ficar mais resistente.

– Colei com cola quente as faixas de papelão no papel Paraná, até formar quatro camadas de papelão.

– Finalizei essa estrutura com outra camada de papel Paraná (esse foi o papel que ficou aparecendo dos dois lados da moldura, com o papelão no meio)

– Por fim, cobri a estrutura com o papel crepom amarelo para dar acabamento.

Dependendo da idade, a criança pode participar dessa fase também. Como nela é necessária muita atividade com tesoura de ponta, estilete e cola quente, Isabela e Laura não participaram.

Deixei a estrutura pronta para poder decorá-la com a ajuda das meninas.

Ai chegou nosso processo de criação em família:

– Isabela e Laura retiraram as flores artificiais dos caules de plástico para que ficassem avulsas

– Posicionaram as flores pelos tipos e cores conforme a sua vontade. (Minha orientação era apenas para que pegassem sempre uma cor diferente!)

– Colamos juntas as flores na ordem que elas escolheram, com uso de cola quente. Eu aplicava a cola e entregava a flor para elas colocassem na moldura, segurando e contando até 10 para colar.

– Elas cortaram, com tesoura sem ponta, as folhas dos ramos artificiais e espalharam as folhinhas entre as flores na moldura, o que também colamos com cola quente.

Isabela e Laura ficaram orgulhosíssimas da nossa criação.

Foi lindo ver nos olhos delas a satisfação por ter participado e contribuído para um resultado tão legal.

Faça você também, tenha ou não filhos. Fica fofo e ainda vira uma bela recordação da festa!

Anúncios

Deixe aqui o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s