São Paulo com Crianças: passeios e restaurantes

São Paulo foi uma grata surpresa de viagem em família!

Há MUITAS opções de lazer, gratuitos e pagos, para fazer com crianças das mais variadas idades. Fizemos um roteiro de viagem inicial e ficamos em dúvida do que incluir na nossa programação, tamanha a variedade de opções bacanas.

Como tínhamos basicamente um final de semana, visitamos os seguintes pontos:

Museu Catavento: museu incrível que fica na região do Brás e é excelente para crianças de todas as idades, adultos incluídos. Fomos até lá de metrô, partindo da região da Paulista, e demos uma caminhadinha até chegar ao museu (vale pegar um uber ou taxi da saída do metrô para economizar as pernas e usar em outro momento!). Um museu de ciências interativo que fica em um lindo edifício antigo (assim que o viram, as meninas gritaram: “olha o castelo, mamãe”!). Aos sábados é gratuito e…. lotado. Prefira visitar durante a semana, preferencialmente pela manhã para evitar tumulto. Considere que há atrações que somente são abertas ao público geral aos finais de semana e ficam reservada a passeios agendados por escolas e grupos na semana. Bom consultar o site oficial para conferir a programação no dia. Combinamos a visita a esse museu com um passeio seguido de almoço no Mercado Municipal de São Paulo e, no caminho, ainda descobrimos o Sesc Parque Dom Pedro II.

Sesc Parque Dom Pedro II: o SESC é bem forte em São Paulo e tem várias unidades espalhadas por diferentes pontos da cidade, todas bem estruturadas e com programação interessante que pode, até mesmo, ser uma atração a parte. Essa unidade descobrimos por acaso, enquanto caminhávamos do Museu Catavento até o Mercadão e foi uma novidade que tornou o caminho até nosso destino bem mais agradável e divertido. Há bebedouros, banheiros, serviço de informações, quadra de esportes, brinquedos para crianças, incluindo xadrez gigante, muro de escalada e parquinho.

Mercadão: ícone turístico da cidade, o Mercado Municipal de São Paulo é um must see, ainda que fique em uma localização não muito privilegiada do Centrão. Fica num prédio lindo com belos vitrais. Tem uma variedade de produtos enorme, de frutas (que você experimenta até cansar… delas ou dos vendedores insistentes), queijos, produtos árabes, castanhas e muitos outros produtos. Não se engane, é mercadão, mas não é baratinho. Tem uma pegada mais gourmetizada. Um almoço por ali é uma boa pedida; foi o que fizemos. Escolhemos a área superior, que tem uma parte de gastronomia bacana e com melhor estrutura do que os quiosques do térreo, considerando que estávamos com as crianças. Tem muita coisa além de pão com mortadela e pastel de bacalhau, mas se puder experimentar estes, vai fundo.

Aquário de São Paulo: outro programa muito legal que surpreende a primeira vista. Não é apenas um aquário, mas um verdadeiro zoo fechado e bem estruturado separado por regiões, países e continentes. Os ingressos são salgados, mas há promoções para compra antecipada on line, por isso, vale ficar de olho. Tivemos um imprevisto na nossa programação e acabamos indo num sábado pela manhã: o lugar estava abarrotado de gente. A visita seria bem mais agradável e produtiva num dia de semana mais tranquilo. Fica a dica! Além disso, vale lembrar que o aquário funciona até 19h, mas a última entrada acontece invariavelmente às 17h.  Há uma estação de metrô nas redondezas, mas a caminhada dela até o aquário é longa, então vale ir de taxi/uber, ao menos desde a saída da estação de metrô.

MASP: outro ponto turístico mais do que conhecido em São Paulo. A visita com crianças também é válida. Eu sou entusiasta de crianças em museu, porque só assim para formarmos uma geração que aprecia arte como parte do cotidiano, não é? Gratuito às terças-feiras; para os demais dias, os ingressos pode ser comprados on line, o que pode agilizar a entrada no museu em um dia de maior lotação. Lembrando ainda que há fila preferencial para quem está com crianças, tanto na bilheteria como para acesso às exposições. O seu vão livre, na entrada, é um marco da arquitetura e sua localização, no coração da Paulista, faz o passeio ainda melhor.

Avenida Paulista: passear pela Paulista dá um sentimento de localidade e passa muito da sensação da agitação da cidade. Vale um rolê por ali em alguma ida ou vinda. Próximo à avenida, há muitas opções de lojas, restaurante, cafés e lanchonetes.

Feira da Praça Benedito Calixto do sábado: é uma feira que acontece nessa Praça, no Bairro de Pinheiros, desde 1987. Se intitula um “ponto de referência intelectual e cultural” e, de fato, faz parte da calendário turístico de São Paulo. Acontece aos sábados, das 9 às 19 horas, com centenas de expositores, de artesanato variado, obras de arte e antiguidades. Tem também uma praça de alimentação com comidas regionais e um parquinho modesto, bem no centro da pracinha. Tem um movimento e uma atmosfera bem legal, rende ótimas compras, presentes e experiências.

Beco do Batman: ponto tradicional da arte de rua em São Paulo, que ganhou status de atração turística e concentra diversos grafitis bacanas de destacados artistas locais. Fica entre as ruas Gonçalo Afonso e Medeiros de Albuquerque. Saímos da Praça Benedito Calixto e demos uma caminhada até lá (foi quando perdemos uma rua em que tínhamos que virar e acabamos cortando caminho pelo cemitério, o que, apesar de bizarro, acabou sendo deveras divertido). AS ruas reúnem apenas pedestres, pois foram fechadas para carros. Rende muitas fotos bacanérrimas nos murais pintados por todos os lados. Tem feirinha de artistas locais, opções de comidinhas gostosas e muito movimento de pessoas de todos os lugares.

Street Art: ao andar por São Paulo, fique de olho nas fachadas dos edifícios e muros. Há muitos artistas de rua que deixam sua marca pela cidade e a tornam menos cinza, dando-lhe mais vida. Se tiver sorte, verá algum exemplar da arte de Eduardo Kobra, internacionalmente festejado.

4529dbe5-4c7c-4f0f-ac07-244751334a96Metrô: com criança, qualquer passeio é festa. Se for de metrô então… sucesso garantido. Em São Paulo, há excelente oportunidade de se deslocar de metrô. Bom apenas evitar os horários de pico porque as estações e trens fica insuportavelmente cheios e mais perigosos.

Bastante coisa para um final de semana não é?

São Paulo é excelente na gastronomia também. Os restaurantes tem estrutura e serviços diferenciados. Sempre tivemos ótimas experiências por lá e dessa vez não foi diferente.

Fomos nos seguintes lugares:

Cantina do Piero il Vero: é uma cantina tradicional na cidade e ficava ao lado do nosso hotel, por isso, foi nossa opção para o jantar no dia em que chegamos a São Paulo já a noite. Bom serviço, pratos bem servidos, preços razoáveis, ambiente agradável. Não tem brinquedoteca, mas as crianças já estavam cansadas e ficaram mais quietinhas no dia. Isabela e Laura adoram massa, então esse tipo de restaurante é sempre boa opção. Comeram super bem e nós também. (Rua Haddock Lobo, 728 – Cerqueira César)

Almoço no Mercado Municipal: fizemos a visita ao Museu Catavento na parte da manhã e saímos de lá com o plano de parar no Mercadão para almoçar. Ótima opção, pois une turismo e gastronomia em um só lugar. É um ambiente movimentado e cheio, praticamente durante toda a semana, então se prepare para um certo tumulto. Um passeio pelos corredores das bancas já serve de entrada, pois é possível experimentar várias frutas, castanhas e produtos diferentes. No piso superior, há restaurantes com mais estrutura, com mesas e cadeiras, e foi lá que sentamos por causa das crianças. Pode haver alguma espera, sobretudo para mesas maiores, mas vale a pena. Qualquer que seja a escolha (já experimentamos vários ali), o serviço é ágil (apesar da lotação) e a comida bem servida; o preço pode ser salgado, mas vale a experiência. (R. Cantareira, 306 – Centro Histórico de SP)

1900 Pizzaria: pizza é um prato paulistano tradicional. rs Jantamos nessa pizzaria uma noite e comemos super bem. O preço é justo, o ambiente é agradável e o serviço, muito bom. Para as crianças, distribuem, logo na chegada, um kit com giz de cera e livrinho de atividades que as entreteve a noite toda. O cardápio tem um menu kids que foi mais do que suficiente para as meninas, com pizza, bebida e sobremesa. (Rua Barão de Capanema, 348 – Jardins)

Bar do Biu: depois da visita à feira da Praça Benedito Calixto, paramos para almoçar nesse bar, tradicional na região de Pinheiros. Faz o estilo boteco, com ambiente rústico, descontraído e simples, mas que tem uma comida nordestina maravilhosa a preço justo. O lugar é muito cheio aos finais de semana, então tivemos que esperar um pouquinho, ali na calçada mesmo. As crianças comeram um grelhado MUITO bem servido; nós comemos um baião de dois sensacional. Recomendamos! (Rua Cardeal Arcoverde, 772/776 – Pinheiros)

Faltou MUITA coisa que nos pareceu deveras legal de fazer com as crianças como um passeio no Parque Ibirapuera, com uma paradinha no Planetário; visita ao Instituto Butantã, que tem um acervo interessante; um dia no Parque da Mônica; pit stop na Estação da Luz; visita à Pinacoteca, que tem programação infantil; curtir uma vista no Farol Santander, no Edifício Martinelli ou em outro arranha-céu; um pulo no Sesc Avenida Paulista; visita ao diferente Museu de Zoologia da USP, fora um tanto de restaurante delicioso com brinquedotecas maravilhosas.

Qualquer hora vamos voltar para completar o roteiro.

 

Quer dica de hotel em Sampa? São Paulo com Crianças: opção de hotel tamanho família

 

Deixe aqui o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s