O Desafio da Lancheira Saudável!

Hoje quem apareceu novamente para conversar com a gente foi Raquel Zanon, mãe do Dudu e da Lulu, bff da Laura e da Isabela. Raquel é autora de lancheiras lindas, gostosas e apetitosas, que motivam até adultos a comer melhor. Ela veio hoje nos inspirar com seu talento:

“Sempre me preocupei com alimentação saudável e, quando minha filha mais velha completou dois anos de idade, procurei uma escola para ela estudar. Uma das minhas exigências nessa busca era um lugar em que o lanche fosse o mesmo para todos os alunos.

Encontrei uma escolinha que oferecia um lanche equilibrado, saudável e natural, acompanhado por nutricionista. O cardápio era disponibilizado semanalmente para os pais! Eu não tinha preocupação com relação a isso, pois sabia que a alimentação que oferecia em casa era bem parecida com a que ela tinha na escola.

Quando minha filha completou quatro anos e meu filho mais novo completou dois, decidimos procurar outra escola, que se adequasse às nossas condições financeiras e, ao mesmo tempo, tivesse um bom ensino. Na nova escola, porém, eles teriam que levar de casa o próprio lanche. Durante as férias que antecederam o início das aulas, passei noites sem dormir imaginando que eles teriam contato com alimentos industrializados cheios de corantes, conservantes e sódio que sequer sabiam o que eram. Visitei a cantina da escola para me certificar de que não eram oferecidos refrigerantes e doces, nem mesmo para a venda, e comecei a ir atrás de informação sobre lancheiras saudáveis.

O que, no início, parecia muito difícil, acabou se tornando um momento de prazer para mim. Aprendi receitas saudáveis de bolos, pães e biscoitos. Passei a acompanhar, nas redes sociais, o movimento de alimentação saudável para crianças, inspirei-me em ideias lindas sobre lanches escolares e comecei a montar as lancheiras conforme os gostos dos meus filhos, sempre oferecendo alimentos novos para que provassem.

A participação deles nesse processo foi fundamental. Ao pedir a opinião das crianças, eu permitia que eles se interessassem mais pelo que estavam levando para comer no lanche do que pelo que o amiguinho da escola tinha na lancheira.

Consegui equilibrar as porções de carboidrato, proteína e frutas diariamente. As combinações eram variadas, como pão brioche, laranja e castanhas na segunda-feira; bolo de cenoura sem cobertura, uvas verdes e queijo na terça-feira; pão de batata baroa, cenoura e uvas passas na quarta-feira, e por aí em diante. Nunca tinha um cardápio fixo e sempre aproveitava o que tínhamos em casa.

Com o tempo, percebi que a proteína (queijos e castanhas, por exemplo), sempre voltava para casa intacta. Tive, então, que adaptar o lanche de forma que eles pudessem comer tudo que haviam levado à escola e não ficassem mal alimentados. Substituí a proteína por frutas e passei a supri-la nas outras refeições. Deu super certo!

As frutas tornaram-se minhas fieis aliadas. Ofereço de três a quatro tipos frutas diariamente aos meus filhos, sendo duas delas no lanche da escola!

Quando percebo que o dia será corrido, procuro montar a lancheira na noite anterior, com alimentos que poderei guardar na geladeira até a hora do almoço do dia seguinte sem que estraguem.

Para armazenar bem os alimentos, foi fundamental que as lancheiras que as crianças levam para a escola fossem térmicas e os potes para armazenar, bem vedados.

Costumo evitar líquidos. As crianças sempre levam garrafinha de água para beber durante todo o momento em que estão na escola, então raramente mando sucos no lanche. Quando eles pedem, separo outra garrafa, além da de água, com suco de uva integral, deixo cerca de duas horas no congelador e coloco na lancheira na hora em que eles estão indo para a escola, para que, até o momento do lanche, o suco esteja resfriado. A água de coco também é queridinha entre eles.

lancheira saudavel

Durante todo esse tempo, percebi que o mais importante é não tentar colocar nas lancheiras alimentos muito diferentes da alimentação de casa, e ao mesmo tempo inserir alimentos novos para que provem. Uma boa alimentação é fundamental não só para o crescimento, mas também para a prevenção da saúde, o equilíbrio hormonal e a melhor aprendizagem na escola.”

Tão bacanas as dicas da Raquel para uma lancheira saudável!

Sempre bom lembrar que o lanche da escola não é uma exceção na alimentação da criança, mas faz parte da sua alimentação diária e rotineira. Não ceder à tentação da praticidade e facilidade oferecida pelos industrializados “fofos” existentes em tanta quantidade nas prateleiras dos mercados é quase um ato de resistência! No caminho de criar filhos saudáveis, é mesmo fundamental a preocupação com os lanches que levam para a escola.

Mae em tempo integral

 

Raquel Zanon, jornalista, advogada e professora de formação, mas mãe em tempo integral da Luísa, 5 anos, e do Eduardo, 3 anos, pós-graduada em fazer de tudo um pouco e ao mesmo tempo.

Anúncios

2 comentários sobre “O Desafio da Lancheira Saudável!

Deixe aqui o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s