Viajando SEM Filhos: Monte Verde/MG

Nossa primeira viagem sem filhos começou em Monte Verde/MG, cidade do interior de Minas Gerais, situada na Serra da Mantiqueira, bem próxima a São Paulo. Voamos de Brasília/DF até Guarulhos/SP e, em  carro alugado, seguimos estrada (são 160 km em ótima estrada com pedágios. P.S.: bom levar dinheiro trocado).

A viagem foi rápida e tranquila. No caminho, há pontos de paradas com ótima estrutura. A região tem também muitos outlets, inclusive de roupas infantis vendidas a quilo (infelizmente, não conseguimos conhecer porque nosso tempo era curto)!

Já na entrada, Monte Verde chama atenção e encanta com uma rua principal charmosa. A cidade é famosa por temperaturas baixíssimas no inverno, arquitetura no estilo europeu e um turismo em ascensão.

No portal de entrada da cidade, há ponto de atendimento ao turista onde é possível pegar mapa turístico e informações para se localizar melhor e programar a visita à cidade.

O turismo ecológico e a prática de esportes, radicais inclusive, são destaque.

O lugar é rústico – ainda  com estradas de terra fora do movimento da rua principal -, apenas um caixa eletrônico (leve dinheiro!) e um posto de gasolina (caro!).

Ficamos hospedados na Pousada Spa Mirante da Colyna, hotel com localização privilegiada, próximo ao centro comercial, mas cercada de verde, em uma colina de bosques de araucárias e vegetação nativa com vista panorâmica da Serra da Mantiqueira. O hotel é integrante dos “Roteiros de Charme” e faz jus ao título: é mesmo charmoso e acolhedor. O atendimento é ótimo e as instalações são excelentes. Ficamos em um chalé espaçoso, com lareira e linda vista da serra. Café da manhã farto e delicioso. Há sauna e piscina aquecida (podia ser mais aquecida diante daquele frio todo.rs). A equipe nos ajudou com boas dicas e orientações de turismo.

Reservamos pouco tempo para ficar na cidade e nos arrependemos. Monte Verde merecia mais dias de viagem para que o passeio tivesse a tranquilidade e a beleza que a cidade transmite.

De todo modo, aproveitamos muito bem nosso tempo lá.

Conhecemos pontos turísticos famosos e imperdíveis:

Pedra Redonda: fizemos uma trilha até o topo da pedra, passando por uma vegetação linda e rica e terminando com uma bela vista panorâmica da região. Fomos pela manhã, mas o por do sol por ali deve ser incrível!

Paulo das Trutas: trutário, onde funciona também restaurante de mesmo nome, conhecido pelos pratos com trutas, um alambique bacaninha e uma casa de geléias e doces regionais.

Unger´s Pottery House: galeria da artista Paula Unger que, além da exposição em um lugar privilegiado, tem à venda peças decorativas lindas e diferenciadas.

Fábrica de Chocolate: passamos pela fábrica da Sabor Chocolate para esquentar com um chocolate quente delicioso e levar outros itens na bolsa. Outra casa famosa na cidade é a Chocolateria Gressoney.

Monte Verde 17

Haras MV: visitamos as instalações e conhecemos os animais e passeios disponíveis, mas infelizmente não tivemos tempo para fazer nenhum deles. Se tiver mais dias na cidade, um city tour à cavalo pode ser interessante.

Fizemos ainda Passeio de Quadriciclo que foi sensacional. Optamos pelo passeio de quadriciclo na Fazenda Radical, que foi recomendado como um dos melhores percursos para a prática na região. Percurso divertido e também muito bonito, acompanhado por guia. Vale a pena a experiência! A Fazenda Radical também oferece diversos outros esportes de aventura como megatirolesa, arco e flecha, falcoaria, arvorismo, trilhas.

Nossa experiência gastronômica em Monte Verde também foi deliciosa:

– Mont Vert Casa do Fondue: considerado o melhor restaurante de fondue da cidade, serve um rodízio delicioso, com diferentes opções e combinações. Ambiente acolhedor, serviço atencioso, comida gostosa e farta.

– Chopp do Fritz: cervejaria artesanal, que, além de diversos tipos de cervejas e chopps produzidos no local de forma artesanal, serve também típica comida alemã A casa oferece visitação na área de produção das cervejas em dias e horários específicos, mediante reserva.

– Galinha da Roça: restaurante de comida mineira típica, com pratos fartos e muito saborosos. Outro restaurante de comida mineira muito elogiado, mas que não tivemos oportunidade de experimentar foi o Vila Amarela.

Como nosso tempo foi curto, não tivemos tempo de explorar muito as lojas e centros comerciais da cidade, mas há muitos locais interessantes, com variedade de produtos, tanto voltado para roupas de inverno como para comidas e quitutes locais.

Se também tiver pouco tempo na cidade, opte por um city tour com algum das empresas locais. Contratamos a Cláudio Passeios e tivemos uma experiência incrível, personalizada e com excelente guia. Fica a dica!

Para economizar um pouco, procure cupons de desconto na recepção do hotel ou na internet. Há muitas opções vantajosas para turistas, com descontos de 10 a 15% tanto em restaurantes como em passeios pela cidade.

Monte Verde renderia mais alguns dias de ótimos passeios, vistas e experiências. A cidade deixou saudade e ótimas lembranças, além de uma enorme vontade de voltar em breve…

P.S.: Para quem pretende ir com crianças, atenção ao tempo, que pode ser MUITO frio e é bom estar preparado. Como a maioria dos programar inclui trilhas e exploração da natureza, alguns passeios podem ficar prejudicados se as crianças forem muito pequenas ou não tiverem disposição para trilhas e longas caminhadas. De todo modo, também há opções voltadas para crianças, como patinação no gelo, arvorismo, rappel, tirolesa, passeios à cavalo ou charrete.

 

Anúncios

Deixe aqui o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s