Desmame natural é possível

Já estamos há algum tempo no processo de desmame das meninas.

Fizemos o desmame noturno com um ano e oito meses e, como já contei por aqui, foi mais fácil e leve do que pensei que seria.

O desmame total, porém, tem sido mais melindroso.

desmame natural

As meninas pararam de mamar durante a madrugada e continuaram mamando apenas pela manhã, ao acordar, e a noite, antes de dormir. Muito esporadicamente mamavam fora desses horários.

Conforme o tempo foi passando, percebi que algumas vezes elas não estavam mais pedindo para mamar pela manhã, o que passou a acontecer vez ou outra a noite também. Eu deixei então, de oferecer o peito e passei a amamentá-las apenas quando pedem expressamente.

Procurei ainda deixar as mamadas apenas para quando elas acordam ou logo antes de irem dormir, evitando amamentar ao longo do dia e fora de hora.

Como Isabela e Laura tomam complemento desde novinhas, esse tem sido um facilitador, porque, quando acordam ou vão dormir, pedem a mamadeira e muitas vezes nem se lembram do peito.

Eu tenho aproveitado esse “esquecimento” delas para ir espaçando as mamadas. Elas já chegaram a ficar dois dias sem mamar nenhuma vez, mas ai, um belo dia, lembram e pedem. Laura tem mostrado um pouco mais de resistência que Isabela e pede para mamar mais vezes.

Esse processo não tem interferido no sono das duas, talvez porque já não dormissem mais no peito, nem mamassem mais de madrugada.

Minha produção de leite tem reduzido, como é esperado. A mama já não fica tão cheia como ficava tempos atrás quando pulávamos alguma mamada.

Tenho percebido que isso também tem desestimulado Isabela e Laura a mamar porque o fluxo já não é tão grande e ai, as mamadas, quando acontecem, são bem mais curtas.

Um momento ainda difícil é quando elas ficam doentinhas: nessas horas, pedem para mamar com mais freqüência, inclusive fora das horas tradicionais. Mas é algo raro…

Essa forma como as coisas tem acontecido lá em casa me mostra que um desmame natural, guiado pelo próprio bebê (com um empurrãzinho leve da mãe.rs) é possível.

Confesso que em um momento de cansaço, já cogitei viajar e ficar um tempo fora para ver se isso faz elas deixarem de mamar.

Já pensei também em ter um conversa franca e direta com elas sobre o fim súbito do “mama”.

Só que, lá no fundo, não me agrada um corte abrupto dessa parte da nossa relação.

A coisa mais leve, fluida, gradativa, espontânea e natural me parece mais saudável para nós.

Eu ainda estou lidando com uma dubiedade de sentimentos. Estou decidida a desmamá-las, mas fico pensativa e nostálgica ao visualizar esse fim, afinal, é um momento de contato, cumplicidade, troca, intimidade, afeto apenas nosso.

Tenho consciência de que essa é uma fase, necessária e importante, que o desmame é um passo essencial no amadurecimento da nossa relação de mãe e filhas.

É cada vez maior também a certeza de que essa despedida deixará uma saudade especial…

Anúncios

4 comentários sobre “Desmame natural é possível

  1. Muito bom ler seus relatos. Estou com dois bebês de um ano e oito meses e, após uma viagem para o Nordeste, voltei decidida a desmamá-los… mas não tenho ideia de como fazer! às vezes penso se não deveria seguir o plano original (deixar acontecer até os dois anos e, caso eles não desmamem sozinhos, tomar uma atitude) ou se vou terminar agora com “o mamá”. É muito difícil saber como o desmame os afeta, ou até mesmo como afetará a mim! Obrigada por compartilhar suas experiências e sentimentos. Um abraço de mamãe gemelar para mamãe gemelar.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Martha! Primeiramente, PARABÉNS por estar amamentando seus meninos há tanto tempo. Certamente isso é importante para a saúde e o vínculo de vcs.
      Eu acredito que o desmame acaba sendo uma demanda da mãe quando se prolonga a amamentação. Cansamos, nos sentimos sugadas, acabamos não conseguindo ter uma relação saudável c essa rotina depois de um tempo. Aí eu acredito que seja a hora de pensar no desmame. Pq a amamentação tem de estar boa para todos. Se não está bem para a mãe, que já se doou por tanto tempo, está na hora de repensar.
      Eles ainda estão pequeninos. Então pode ser que um desmame 100% natural ainda leve um tempo. Faça sua reflexão. Veja o q pesa mais para vc hj: manter a amamentação ou a angústia do fim desse laço. Tente reduzir as mamadas se possível, de forma gentil, conversada c os filhos. Pode ser que evolua de uma maneira tranquila e te surpreenda. Boa sorte! Fico feliz que nossos relatos tenham te ajudado de alguma forma.
      O blog faz mais sentido quando recebo mensagens como a sua. Beijos

      Curtir

Deixe aqui o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s