Nascimento dos dentes de leite: cuidados e dicas para ajudar nos possíveis desconfortos

O nascimento dos primeiros dentes no bebê é nascimento dos dentesassunto dolorido, quase tanto quanto a ocorrência das cólicas. Ele pode estar associado a desconfortos e alterações de comportamento do bebê que são suficientes para tirar qualquer mãe/pai dos eixos.

Quem vai nos ajudar a entender um pouco melhor sobre isso é uma amiga muito querida, mãe talentosa e profissional exemplar da área:

“Não sou odontopediatra, mas sou dentista e mãe de dois bebês e, por isso, frequentemente sou questionada sobre como cuidar e como ajudar a aliviar o desconforto durante o nascimento dos dentinhos dos nossos pequenos.

Apesar de não existirem estudos científicos que comprovem a associação do nascimento dos dentinhos com febre, diarreia, irritabilidade, assaduras, falta de apetite e uma infinidade de situações que fazem até a mamãe e o papai mais calmos entrarem em surto, não tem como não falarmos deles. São esses os relatos que ouvimos com frequência. Podemos justificar a diarreia, por exemplo, pela contaminação dos brinquedinhos e objetos que o bebê coloca na boca nessa fase. A febre muitas vezes está associada a uma virose e não ao dentinho em si, já que a imunidade do bebe ainda é imatura nesse período. A irritabilidade pode ser causada pelo excesso de saliva e a coceira da gengiva… Com isso eles dormem menos e, às vezes, comem menos.

Na verdade, cada criança responde de uma forma. O Caio, por exemplo, sempre teve episódio de diarreia e assadura uns dois dias antes do nascimento dos dentinhos. Coincidência ou não? O fundamental, a meu ver, é não levar a risca essas associações. Ou seja, febres longas e duradouras, diarreia prolongada, vale a dica: consulte seu pediatra.  No caso específico dos dentinhos, a minha a recomendação mais importante é: consulte um odontopediatra. O quanto antes melhor!

Mesmo antes de o meu filho ter dentinhos? Sim, mesmo antes: esse profissional está capacitado para te ensinar como cuidar dos dentinhos e da boca do seu bebê. As visitas regulares são extremamente importantes para prevenir problemas maiores e ainda ajudam seu pequeno a se familiarizar com o ambiente e equipamentos dos consultórios. Os meus filhos começaram a consultar com 4 meses.

‘Tá bom, Ana, mas eu quero saber o que faço para sobreviver ao nascimento desses dentinhos! Meu filho não dorme, tem febre, não come, tem diarreia e eu estou quase enlouquecendo.’ Cada criança reage de uma forma a essa fase tão importante. Confesso que a melhor dica é sempre o famoso mantra: Calma, vai passar!!! É só mais uma das milhões de fases que passamos como mães. Mas algumas coisinhas podem ser feitas para aliviar, vamos a elas:

MORDEDORES: existem de vários modelos, cores, formas. Eu adoro, pois além de aliviar a “coceira” e desconforto do nascimento dos dentes, ainda são ótimos para estimular os bebezinhos com suas cores, texturas, barulhos, formas. Mas devem ser sempre utilizados com supervisão, principalmente os que contêm líquido/gel, e, claro, higienizados frequentemente.

PICOLÉ DE LEITE MATERNO: no calor, é uma excelente alternativa para aliviar o desconforto e, de quebra, refrescar. A baixa temperatura funciona muito para aliviar o desconforto.

COMIDINHAS GELADAS: a baixa temperatura ajuda a aliviar o desconforto, funcionando da mesma forma que o picolézinho de leite materno.

NENEDENT/ORALJEL: eu, particularmente, não gosto. Ambos têm lidocaína na sua composição (que é um anestésico local) e acho perigoso caso o bebe engula de “anestesiar” a garganta aumentando o risco de o bebê engasgar. Hoje existe no mercado internacional o Orajel Baby Natural que diz não conter essa substância e agir de forma natural, mas confesso que não tenho conhecimento do produto em questão.

CAMOMILINA C: super recomendando por várias odontopediatras. A camomila tem efeito calmante e anti-inflamatório. Por ser fitoterápico, não apresenta contra indicação. Pode ser usado de duas formas: abrindo a cápsula e massageando a gengiva diretamente com o pó (eu uso assim) ou diluindo o pó, de uma cápsula por dia, no leite materno (ou o que o bebe for tomar).

HOMEOPATIA E FLORAIS: existem no mercado alguns produtos nessa área que têm apresentado excelentes resultados. Ai vale a dica de pedir seu odontopediatra para recomendar o mais adequado ao seu caso.

E como nunca é demais reforçar: o odontopediatra é a melhor pessoa para te orientar e ajudar a sobreviver a essa fase sem grandes traumas. Não deixe de levar seu pequeno.

Espero ter ajudado e lembre-se: vai passar, você vai sobreviver!!! Um abraço bem apertado.”

nascimento dos dentes3.jpg

Ana Julio, mãe do Caio de 2 anos e da Nina de 8 meses, dentista, professora, curiosa e a mais nova aventureira na área da medicina tradicional chinesa.

 

 

 

Anúncios

Deixe aqui o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s