Rio de Janeiro com crianças – Parte 2

Continuando nosso relato, nós ficamos três dias no Rio. Se pudéssemos, com certeza, teríamos ficado bem mais, mas o momento não permitiu.

Tentamos aproveitar nosso tempo por lá ao máximo, sempre respeitando o ritmo das meninas. Como elas acordam cedo, saíamos cedo do hotel para passear ou para pegar uma praia. Depois do almoço, as duas tiravam um cochilinho. Isso era fundamental para manter o humor delas ao longo do dia (e o nosso também… rs).

Aproveitávamos o momento da soneca delas para almoçar, fazer compras, bater perna na rua ou pegar um sol na praia… Quando as duas acordavam, continuávamos com a programação que pensamos para elas também.

Essa foi a viagem em que Isabela e Laura mais mostraram facilidade em se adaptar aos lugares diferentes e à rotina movimentada. Não parávamos tudo o que estávamos fazendo para que elas pudessem comer ou dormir… elas faziam isso na rua, entre um passeio e outro, no barulho e no burburinho mesmo.

O carrinho guarda chuva foi nosso melhor amigo: nele, as duas comiam, dormiam e iam para todos os cantos, mesmo quando as distâncias eram maiores.

As meninas curtiram demais e nós conseguimos aproveitar muito também, mais do que em outras viagens com elas.

Essa foi nossa programação por lá:

Praia: não podia faltar, como bons brasilienses que somos! As meninas adoram e se esbaldaram. Pensei que elas não fossem gostar tanto do mar no Rio por causa da água mais fria, mas me enganei. Se não fosse o mar agitado e as ondas maiores, elas não iam querer sair da água; mesmo assim, ficavam o tempo todo na beira do mar, vendo as ondas quebrarem e fazendo a maior bagunça. Há pontos específicos em Ipanema e Leblon com estrutura melhor para crianças (Baixo Bebê Leblon em frente à Rua General Venâncio Flores e Ipabebê próximo ao Posto 8, quase em frente à Rua Joaquim Nabuco); mas acabamos indo a lugares aleatórios que estavam no nosso caminho mesmo.

rio-de-janeiro-com-crianca26

Lagoa Rodrigo de Freitas: depois de um dia de praia, fomos dar uma voltinha por Ipanema e terminamos na Lagoa. O lugar é ótimo para soltar as crianças, dar uma caminhada com uma vista bacana, tomar água de côco, comer pipoca, andar de pedalinho, alugar quadriciclo. Chegamos ao pedalinho mais no fim da tarde e, como ventava muito, preferimos não arriscar: certamente ia fazer o maior frio no meio da Lagoa. Ficamos só passeando por ali e dando pipoca pros bichinhos, o que rendeu horas de distração…

Jardim Botânico: o lugar é lindo e, além de muito espaço e ar puro, tem plantas e ornamentação belíssimas. A entrada é paga, mas tem preço justo: pela grandiosidade do jardim, vale a pena. Lá dentro, há cafés, parquinho para crianças, muita área verde e livre, lindos pontos para foto, trocadores, lago com tartarugas, macaquinhos. As caminhadas podem ser longas, então levar o carrinho para o bebê pode ser uma boa ideia.

Porto Maravilha: a região do porto foi revitalizada para as Olimpíadas e se tornou um belo ponto turístico a ser visitado no Rio. Saímos da Zona Sul para o Centro de metrô; a viagem foi uma atração a parte – a primeira vez das meninas no trem: nem preciso dizer que curtiram um monte. Como estávamos com tempo, fomos a pé da estação de metrô até a área do porto; é um trajeto relativamente longo, mas andar pelo centro do Rio tem seu “charme”. Chegando ao porto, a modernidade das novas instalações impressiona e chega a chocar com o restante do bairro. Por ali, estão o Museu do Amanhã e o Museu de Arte do Rio. Como não me pareceram tão interessante para crianças pequenas, deixamos a visita às exposições para outra oportunidade.

AquaRio – Aquário Marinho do Rio de  Janeiro: inaugurou em novembro de 2016 um aquário na região renovada do porto que é considerado o maior da América do Sul. Saímos do Museu do Amanhã e fomos caminhando pelos armazéns até chegar ao aquário, pelo Boulevard Olímpico. O trajeto é longo, mas como estavam acontecendo exposições, feira do livro e outros eventos por ali, a caminhada foi interessante; para quem não quer andar tanto, dá para usar o VLT que passa bem em frente. O preço da entrada do AquaRio é salgado, mas a estrutura é muito bacana e o passeio, bem interessante para as crianças, que vêem de perto muitos bichos diferentes. Para quem conhece outros aquários grandiosos mundo a fora, esse aqui pode não chamar tanta atenção, mas, vendo pelo olhar das crianças, certamente é impressionante.

Havia muitas outras coisas a fazer na cidade, mas foram essas as nossas escolhas em razão do tempo e das nossas prioridades! Deixamos para a próxima: Parque Lage (com direito a café da manhã no D.R.I.), pegar uma praia na Barra (em especial, a Praia da Reserva), Aterro do Flamengo, Forte de Copacabana (para visitar, lanchar na Confeitaria Colombo e sentir um pouco do charme da original do Centro), Corcovado, Pão de Açúcar, CCBB e Planetário da Gávea.

Em breve, vamos completar essa lista!

Para saber outros detalhes da nossa viagem, leia também Rio de Janeiro com crianças – Parte 1!

Anúncios

Deixe aqui o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s