Enfim Praia…

Eu e a praia sempre tivemos uma relação séria e duradoura.

Depois da gravidez e do nascimento da Isabela e da Laura, esse relacionamento sofreu um baque. Fiquei tempos sem viajar. Estava precisando de uma praia. Coisa de saúde mental mesmo…

Foi só depois que as meninas completaram um ano que consegui coordenar as idéias e a rotina para me permitir planejar uma viagem dessas.

Vejo muitas pessoas viajando com filhos bem novinhos para tudo que é lugar, inclusive mochilando por ai. Tenho uma invejinha (branca) e admito que não tenho esse grau de evolução e desapego. Com a maternidade, descobri medos e inseguranças que não sabia que tinha; vejo-me muitas vezes apegada às rotinas e às regras que criei para fazer a casa e nossas vidas fluírem sem tantos percalços. Sair completamente dessa rotina e do meu ambiente seguro dava certo receio (para não dizer um completo cagaço).

Mas já era hora!

Aproveitamos o feriado de carnaval e fomos passar uns dias em Maceió. É verdade, Maceió não tem carnaval, mas o foco era a praia, não a festa. Até porque, convenhamos, como se pula carnaval e se cuida de duas crianças de um ano ao mesmo tempo?! Nem matinê funciona bem…ainda…rs

Os vôos de ida e volta foram tranquilos. As meninas ficaram acordadas na ida, se distraíram com os brinquedos que levamos e com as mil novidades ao redor. A volta foi ainda mais tranquila porque dormiram durante todo o voo (era madrugada…).

A parte complicada (e caótica) da viagem foi lidar com a bagagem de mão, as crianças no colo, carrinhos, correria de horário de check in, raio x, embarque.

Dessa vez, otimizei a mala das meninas e não levei muitos supérfluos; foram coisas mais funcionais e úteis. Ainda não acertei na quantidade de roupas: muitas voltaram intactas para casa.

Ficamos hospedados na casa de parentes. Esse foi um aspecto muito importante que fez a viagem funcionar melhor. Conseguimos manter boa parte da rotina de sono, alimentação, banho etc; além disso, o espaço maior fez com que as meninas se soltassem mais e não estranhassem tanto as mudanças.

Fomos à praia todos os dias. Não conseguíamos sair cedíssimo, então chegávamos na praia já no meio da manhã. Era bastante coisa para levar, principalmente as comidinhas delas para o dia todo. Arrumava uma bolsa térmica com lanches, almoço, água, água de coco, leite, babadores e afins. Fora essa bolsa, tinha a bolsa dos brinquedinhos de praia, boias e piscininha e também a das roupas e fraldas. Ou seja, uma verdadeira mudança, com tudo em dobro! O bom é que não passamos nenhum perrengue justamente por ter tudo à mão.

Laura e Isabela amaram a praia. Foi ótimo levá-las com essa idade porque aproveitaram demais o mar, a areia, o sol. A bagunça foi grande!

Comer areia e beber água do mar foi inevitável.

Impossível ainda mantê-las fora do chão. Viviam empanadas com areia por todos os cantos e dobras.

Eu até tentei, no início, manter a limpeza e evitar que elas comecem toda aquela areia. Em vão, óbvio! Depois de certa intimidade com o local, elas enfiavam logo a cara na areia, lambiam a pazinha e os brinquedos sujos, bebiam água do mar… mas sobreviveram bem a tudo isso.

Aliás, elas ficaram ainda melhores depois dessas experiências: mais soltas, mais espertas, mais desprendidas. Mostraram que não tem frescuras: dormem em qualquer lugar, comem em qualquer lugar, se viram com o que têm disponível. Mas precisam de um mínimo de rotina, ainda que não idêntica a de casa, em especial com relação à alimentação e ao sono.

IMG_4803

Não vou mentir e dizer que não foi cansativo. Foi! Improvisar fora de casa, idas e vindas da praia, mudança radical de rotina e ambiente… essas coisas cansam um pouco (ou bastante). Mas por outro lado, foram momentos maravilhosos e únicos, que certamente serão lembrados com muito carinho!

PS: Não vou mentir e vir aqui dizer que nos viramos super bem sozinhos nessa viagem. Estrategicamente foram convidadas para nos acompanhar a Vovó Bia e a Dinda Rafa. Precisávamos de um apoio moral (ou braçal mesmo)! Esse suporte fez uma diferença absurda na qualidade da nossa viagem. Graças a elas pudemos, as vezes, comer, beber, tomar um banho de mar, dar uma esticada no sol e aproveitar um pouco a praia para além de cuidar das meninas. Meu eterno obrigada a vocês duas…

P1130515

Anúncios

Deixe aqui o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s